13 de dezembro de 2010

Eta! Mundão...


Já me aconteceram tantas coisas, mas nunca eu me deparei numa situação tão perigosa como estar nu avião preste à cair, ou minha casa começar a pegar fogo e nunca uma enchente destruiu tudo que tinha, mas hoje essa é a situação de milhares de pessoas.
Neste ano quando viajava nas férias de janeiro, em Sorocaba, um amigo quis me mostrar os pontos de enchente daquela cidade, aquelas imagens ficaram pra sempre em meus pensamentos. Parecia um ponto turístico, muitas pessoas se reuniram para ver aquela tragédia, pessoas sofrendo, crianças brincando em meio aquela água imunda. Passou em vários canais da televisão, mais nada melhor que você estar ali, como eu estava, ver, sentir, sofrer junto, para viver a realidade do mundo, pois daqui a alguns anos ser você ou eu que estaremos no lugar daquela gente.
Já passou pela minha cabeça, ir de encontro com os mais pobres para ajudar, pois é lá que está a violência, pessoas humildes, dignas que vivem dominadas pelo medo da morte eminente, mas quem se arrisca a ajudar alguém pondo sua vida em risco?
E esse mundo das drogas, o que faz uma pessoa a utilizar essa forma ridícula de viver.
Queria poder mudar o modo de pensar do ser humano, mas acho que a ignorância nasce em meio à convivência de cada um.
Se hoje eu sou assim, tímida e quieta para alguns, ridícula e horripilante para outros e até inteligente e capaz para a minoria, é porque tenho uma base bem estruturada em casa, me ensinaram a ter educação e não me importar com o que pensam de mim, mas sim ser realmente quem sou!
Mas nem todos tem essa estrutura, muitos sofrem com os malucos de seus pais. Espanca uma criança indefesa, maltrata, tortura e até abandona, é tão injusto e cruel, e os animais serem massacrados e feridos pelos seus donos. Tem tanta gente nesse mundão e nenhuma solução.
Pelo estado do planeta hoje, com tanta poluição, queimadas, secas, vulcões ativos, tornados e tsunamis, acho que a natureza está devolvendo o mau que a gente fez.
E acredite! Vamos pagar bem caro.

Autora:Tamires Rosa Lopes nº:34 Série:1ºcol.B

Nenhum comentário:

Postar um comentário